2010-10-28

Esse ano que passou não passa.

.

Essa vida é um desmantelo

Cuidado que eu sou muito vivo. Me mate que sou muito vivo. De outra vez fico achando que carrego todo o peso do meu mundo em minhas costas. Choro de saudade. Fico puto com a distancia. Como se não bastasse todo esse velho amor mofado, hoje um amigo postou umas fotos na net e lá estava a foto de nós dois a seis anos atrás. Facada. Faça isso comigo não. É nessas horas que percebo que nada há de pagina virada ou como tudo é um tipo de
  (MERDA!MERDA!MERDA!MERDA!MERDA).
Agora estou novamente de mudança. Vou deixar de morar só. Dividir é preciso. Pelo menos não vou estar, aparentemente, sozinho. Artista maluco nu no Brasil tem que comer merda pela raiz. Até quando vou suportar com bom humor. Logo jogo o humor fora e vou ser só um ogro mau humorado. Enquanto esse tempo não chega vou rir. Rio pra não chorar. O novo é que por hora apaixonei-me. Só por hora.


Beijos no cú de oces tudo.