2007-10-20

Tropa da Elite - Elite com tropa - Ficção/realidade, a merda tá fedendo

Meus amigos e queridos leitintes, tenho acompanhado de perto as discussões, debates, gritos e grunhidos em torno do famigerado filme Tropa de Elite... O diretor José Padilha que na epoca de Onibus 174 foi aclamado como diretor de extrema esquerda, agora, as mãos que um dia o acariciaram esbofeteiam, ele é "dedado" como extrema direita.

O fato é que o filme foi feito e tá ai pra quem quiser ver, já estava antes de lançarem no cinema, nas melhores bancas de camelo perto de você. Depois do lançamento oficial continua dando muito pano pra manga e dinheiro no bolso dos que fatiam este bolo.

Tenho lido artigos que defendem o filme por ele ser artistico sem compromisso ideologico. Tenho ouvido barbaridades sobre o Wagner Moura. Tenho visto a esquerda dizer que o filme reforça ideologia burguesa da violencia para conter a violencia. Tem gente que acha que o filme é bom pois faz com que a gente entenda melhor a merda em que vivemos.

Tropa de elite tá ai pra quem quiser ver, por tanto façamos os debates devidos e vamos parar com a choradeira...
Já ouvi gente dizer na rua coisas de vários tipos depois de verem o filme, seguem algumas: - "Se existe uma policia "dita" honesta é porque a outra todo mundo sabe que é desonesta". - "Que musica horrível, que dizer que eles entram na favela pra deixar corpo no chão". - "Nunca gostei de policia, pra mim é tudo bandido, esse filme fica tentando dizer que tem uns ai melhores que os outros, mas pra mim é tudo farinha do mesmo saco".

O fato é que a merda ta fedendo, esse dias no jornal mostraram dois rapazes sendo fuzilados pelo helicóptero, disseram que estavam se defendendo, mas todo mundo viu que os rapazes estavam correndo feito desesperados para salvar suas vidas e sem arma. Podiam ter parado de atirar.

O assunto foi lançado, nosso problema não é o filme e sim a realidade do morro e da policia que é despreparada, corrupta e violenta... Neste caso temos que pensar, também, naqueles que fazem o serviço sujo, os policiais. Em sua maioria vitimas da própria ignorância. Tão ignorantes quanto os que são bandidos nos morros.
Resumo da cituação:
A classe média não consegue raciocinar direito, a burguesia fede, os intelectuais cagam regra de esquerda festiva entre um baseado e outro, os universitários gritam palavras de ordem entre um baseado e outro, as crianças morrem com um saco plástico na cabeça, os negros são excluídos no Apartheid brasileiro, os índios são queimados vivos, a vida passa mau e a merda não vai dá pra todo mundo.
O bom do filme pra mim, foi o que veio depois, o próprio debate.

Wikipédia:

Tropa de elite é um termo normalmente utilizado para designar unidades militares com treinamento excelente e armamento superior, destinadas a agir de forma decisiva em ações militares.Em épocas passadas, compunha a guarda pessoal de grandes figuras do Estado, como, por exemplo, os mosqueteiros dos reis da França, ou a guarda pretoriana do imperador romano, ou ainda as cortes urbanas da Roma republicana. Atualmente, compõe unidades militares dos exércitos dos Estados, com função de manter o território nacional a salvo, guardando e fiscalizando áreas estratégicas, além de intervir em casos de emergência. Além disso, formam a inteligência e a contra-espionagem.

Cuidado com o caverão eles entram na favela e deixam corpo "NU" no chão - que merda!





Olha ai CUZÃO!
Abaixo um comentario bem humorado de um amigo diretor de teatro, Walter Daguerre:
Homem de preto
Qual é sua missão?
É invadir favela
E deixar corpo no chão
Pra quem não pescou, essa é a canção que os soldados do Bope cantam enquanto fazem seus exercícios matinais (isso eu li na coluna do Zuenir Ventura, mas como eu servi o Exército, sei bem que essas musiquinhas são variações do mesmo tema). Quer dizer, o recado está dado. E está explicado também porque o Luciano Huck desabafou "Chamem a Tropa de Elite" quando foi assaltado em São Paulo. Porque se os homens de preto sobem favela e deixam corpo no chão, no fundo eles são a Tropa DA Elite. Outro dia, num almoço de domingão, meu sobrinho perguntou: "Tio, você já viu Trepada de Elite?" Minha irmã conteve o riso e repreendeu o menino com severidade. Mas peraí? Por que as crianças podem brincar nas portas das escolas gritando: "É faca na caveira! É faca na caveira!" - como eu vi anteontem no Humaitá -, mas não podem brincar falando Trepada de Elite? Trepada é melhor, tem humor e lembra o bom evelho slogam "Faça amor, não faça a guerra". Seria ótimo se, ao invés de uma Tropa DA Elite, nós tivéssemos o luxuoso auxílio de uma Trepada de Elite. Daí a música dos soldados seria:
Homem de preto
Qual é sua missão?
É beijar na boca
E fazer amor no chão.

Um comentário:

Glauber disse...

Excelente análise; inteligente e irreverente. "Entre um baseado e outro" foi otimo. rsrs